RDIO VS SPOTIFY – A BATALHA PELO SEU OUVIDO

Parece que foi outro dia em que ainda comprávamos fitas e depois os CDs. Dai começamos a baixar toneladas de músicas e parecia que aquilo não teria fim, que seria a destruição total da indústria musical.

Foi dai que a internet entrou na conversa e de uma tacada só, criou uma esperança para a indústria musical e de quebra começou a bater de frente com a pirataria, entregando qualidade e praticidade. Coisa que a pirataria não consegue.

Com tudo isso, já existe até uma competição saudável entre os novos serviços, tudo para conquistar sua assinatura mensal. Entre os maiores estão o Spotify e o RDIO e tenho utilizado constantemente os dois.

Resolvi então testá-los para definir quem será meu companheiro de aventuras daqui pra frente, até surgir uma nova onda de serviços.

rdio-ou-spotify-02

(+) RDIO pontos positivos:

  • Interface simples e intuitiva, quase nada passa de dois clicks para ser resolvido
  • Você pode começar a ouvir no computador e continuar no smartphone e vice-versa, ou até mesmo utilizar um dos dois para ser controle remoto do outro.
  • Se você gosta muito de um álbum específico, é só clicar e mandar sincronizar somente ele com os dispositivos móveis

(-) RDIO pontos negativos:

  • Não há opção de sincronização em 320k
  • Para quem gosta de música eletrônica, aparentemente o catálogo deles é menor
  • Existem muitas músicas bacanas interpretadas por bandas covers, talvez uma tentativa do site gastar menos com direitos autorais

rdio-ou-spotify-03

(+) Spotify pontos positivos:

  • Opção de sincronização de músicas com 320k, o que deixa todas as músicas com muita qualidade
  • Existe uma lista bem bacana de playlists prontas para ouvir, que vão desde “manhã com sol” até “indo para praia”, com músicas muito bem selecionadas para cada ocasião. Tem também uma série de playlists por gêneros musicais, muito bom para descobrir novos sons e bandas
  • É possível “seguir” um artista, então, sempre que ele lança algo novo, você recebe um alerta em tempo real
  • A assinatura mensal é um pouco mais barata que o RDIO, custando USD5,99 mensais no cartão de crédito, enquanto o RDIO custa em torno de R$15,00 mensais.
  • Sendo assinante do serviço, é possível sincronizar músicas também no computador, assim você consegue ouvir mesmo quando não tiver conexão internet. O RDIO só sincroniza músicas off-line em dispositivos móveis, não no computador.
  • O app para iPhone ou Android é incrível, lindo e bem completo

(-)  Spotify pontos negativos:

  • Se você está ouvindo uma rádio, não é possível voltar para a música anterior, só pode avançar
  • Não há como sincronizar um álbum ou música específicos, somente playlists
  • Ainda falta bastante coisa para completar o catálogo de músicas brasileiras, como o serviço é recente, o forte são músicas internacionais
  • Precisa ser um engenheiro da NASA para conseguir montar uma playlist mesmo no computador, o sistema não é nada prático
  • Não há como montar uma fila de reprodução no aplicativo para smartphones

(-) Negativo nos dois:

  • Uma falha comum aos dois serviços, é a organização de playlists. Se você gosta de montá-las, os sites não avisam quando você insere uma música duplicada na lista. Quando a playlist é pequena, isso não é um problema, mas quando ela passa de 100 músicas, não é possível lembrar o que já foi selecionado, possibilitanto assim, uma música ter várias repetições. Isso é uma pequena gentileza que foi corrigida nas versões mais recentes do iTunes, por exemplo.


O resultado?
Os dois são bons, mas o RDIO me conquistou com algumas facilidades, então é com ele que ficarei até que sejam publicadas atualizações dos serviços, dai eu mudo para o que me fizer mais feliz   😀

Nas próximas semanas, o Spotify será lançado oficialmente no Brasil e aberto para todos, então aguardo comentários!