COMO COMPRAR NOS EUA SEM PAGAR IMPOSTOS

Você que vive namorando produtos nos EUA ou no resto do mundo, mas nunca compra por medo (e com razão) das taxas, prazo de entrega e principalmente impostos, agora tem mais uma solução de encomendas, sem precisar pedir para o primo ou vizinho, o que é sempre uma situação desconfortável para quem viaja.

O aplicativo Grabr faz a ponte entre o viajante e você, viciado em compras internacionais.

É simples: você se cadastra gratuitamente no aplicativo e insere o produto desejado com os detalhes de preços e locais onde ele é vendido. Quem está viajando, também usa o aplicativo para saber se existe alguma demanda na cidade onde ele está, para a cidade onde ele irá passar ou voltar.

O comprador oferece um valor de “transporte” deste produto, e então os viajantes aceitam ou negociam a taxa para o transporte e o site fica com 10% do total da transação.

Para a segurança de todos os envolvidos, o aplicativo só libera o pagamento após o comprador dar um ok e verificar as condições que recebeu sua encomenda. Neste meio tempo, o dinheiro fica bloqueado.

Claro que, todo cuidado é pouco quando fazemos transações internacionais e com desconhecidos. Então, verifique a avaliação de quem você está negociando e, de preferência, sempre retire suas encomendas em locais públicos.

Um aviso importante: Se você é vendedor, sempre considere impostos de compra, IOF e taxas do Paypal antes de formular o preço para trazer uma encomenda. Caso contrário, você vai acabar perdendo dinheiro.

Cadastre-se e Boas compras!

Link para o site: Grabr.io

IPHONE VS NEXUS 6P (IOS VS ANDROID)

Acho que estou me tornando um especialista em comparar iOS x Android, são tantos recursos, muitos equipamentos, fragmentação, ecossistema, muita coisa para pensar.
O duelo do momento é entre meu iPhone 6 e um Nexus 6P que resolvi testar.

Vou listar abaixo todos os pontos positivos e negativos dos dos equipamentos e sistemas, me acompanhe:

nexus6p
Pontos positivos do Android:
  • Primeiríssimo ponto para os amantes dos filmes: todos os aplicativos e filmes são cobrados em Reais e sem impostos extras como IOF. Alugar um filme, por exemplo, pode custar em torno de R$6,00 enquanto na Apple Store, o mesmo filme pode custar US$5,00 ou aproximadamente R$20,00 sem os impostos. Felizmente, isso pode ser resolvido com um Chromecast e um computador ou até iPhone.
  • Cada vez, mais carros estão saindo de fábrica (mesmo no Brasil) com equipamentos já compatíveis com Android Auto, o que deixa aposenta de vez aquelas centrais multimídia totalmente obsoletas e complicadas.
  • O Android em si está ficando cada vez mais inteligente e integrado. Como o sistema não é tão fechado como o iOS, acontecem algumas interações muito bacanas, como um app financeiro capturar um SMS do seu banco informando uma nova transação ou as informações cada vez mais úteis do Google Now, assistente do Google que, além de sempre apresentar informações relevantes (local de estacionamento de seu carro, clima, sugestão de matérias e até o desempenho do seu time de futebol) entende perfeitamente os comandos em Português, algo que nunca consegui fazer na Siri, da Apple.
iphone6
Pontos positivos do iOS:
  • Grande base de aplicativos bem produzidos e amplamente testados, você não vai encontrar um aplicativo que parece ter sido copiado do sistema administrativo de um posto de gasolina.
  • É tudo suave. A usabilidade do sistema que foi programado para um hardware planejado, não há fragmentação, dificilmente um aplicativo vai fechar sem aviso ou tratar durante o uso.
  • Se você vai dar o smartphone para seu pai ou mãe, dê um iPhone. Até uma criança se encontra dentro do sistema e ele é praticamente à prova de falhas humanas. A usabilidade é imbatível. Todas as opções ficam no máximo três níveis de profundidade.
  • A construção do hardware é perfeita. Não há rebarbas, tudo fica no lugar e é tudo tão bem construído, que você acaba não prestando atenção à isso. O smartphone simplesmente se integra ao usuário.
  • O ecossistema Apple já está pronto, apesar de não ser perfeito, mas mesmo assim, você tira uma foto no iPhone, que já aparece em sua Apple TV, que já conversa com seu MacBook.
O que me incomoda no Android:
  • Mesmo nos equipamentos mais caros, ainda há engasgos em rolagens ou transições. Eles são imperceptíveis para a maioria das pessoas, mas eu noto como um elefante no canto da sala.
  • Especificamente, acho o Nexus 6P exageradamente grande, não faz meu perfil de utilização. Tem uma baita resolução de tela, mas saio de casa em dúvida se o que coloquei no meu bolso é realmente um telefone ou a TV da sala.
O que me incomoda no iPhone:
  • A central de notificações do iOS parece uma enorme cópia mal executada de alguma coisa parecida com Android. Não dá pra se entender, tem mil notificações, alguns aplicativos acumulam avisos, outros não aparecem e quase nenhum tem algum tipo de interatividade, como responder diretamente uma mensagem ou curtir um alerta.
  • O brilho da tela do iPhone nunca funcionou corretamente, mesmo com a função de corrigir de acordo com o ambiente, nunca vi meu aparelho mudar o brilho sozinho.
  • Por se tratar de um sistema fechado, é realmente TUDO fechado. Você não tem acesso à nada, não personaliza nada além do que o time da Apple quer. Quer um teste rápido? Experimente colocar uma música que você gosta muito como ringtone. É mais fácil construir um foguete para ir até Marte comprar pão.
  • O ponto mais conhecido, são os preços proibitivos da Apple. A tecnologia é feita para se popularizar, não para se tornar um objeto de ostentação social e que custa vários meses de salário mínimo de um trabalhador.

Veredito após um mês de uso constante:

Caso a Apple se mantenha nessa postura atual de apenas lançar variações do mesmo tema, sem nenhum aplicativo matador, recurso novo ou melhoria do que já existe, ela vai continuar sendo engolida pelo Android que avança (e muito) a cada dia. Minha impressão é de que a Apple parou de inovar no momento em que os projetos do Steve Jobs acabaram.

Temos um futuro cada vez mais integrado e os sistemas começam a “sair” dos smartphones, passando por TV’s, videogames, aparelhos domésticos e chegando aos veículos autônomos. Por quando tempo a Apple vai se segurar sem inovar, baseada apenas na estrela da empresa que é o iPhone?

erros-apple

Case tartaruga? Mouse que carrega por baixo? Caneta no iPad?

Mas mesmo assim, o Android é bom, tem hardware incrível, é mais rápido e mesmo assim não consigo deixar de usar um iPhone. Sigo a linha do Steve Wozniak que sempre diz que o mundo ideal, seria um hardware Apple rodando um software Android.

 

PS: Me enviem Androids! Quero testar cada vez mais.

DICA DE APLICATIVO: FINDRIX

findrix

O Findrix tem uma daquelas funções que sempre imaginei que um smartphone fizesse automaticamente sem precisar de um aplicativo, pois a idéia é realmente útil, inclusive em um smartwatch.

O funcionamento do app é simples: você cria um grupo de amigos, família ou trabalho e inclui seus contatos em cada um deles, feito isso, basta criar alguns locais como casa, trabalho, balada ou restaurante e quando você chega nestes lugares determinados, o aplicativo avisa automaticamente os participantes do grupo, sem a necessidade de você fazer um checkin via Facebook ou Swarm, que além de não ser uma tarefa automática, ainda pode te expor caso suas listas de amigos não esteja devidamente organizada.

Afinal, todo mundo tem um parente mais desligado que esquece de te avisar sempre que chega em casa ou em outro lugar, te deixando preocupado, não é mesmo?

Baixe o aplicativo na Apple Store gratuitamente
(infelizmente, ainda não há versões para Android)

 

FILMANDO COM IPHONE 6 EM SLOW MOTION

O iPhone tem se tornado uma baita ferramenta para fotografia e filmagens, isso ninguém nega. Mas pouca gente realmente testa todos os recursos do aparelho que tem em mãos.

Foi quando resolvi finalmente experimentar os filmes em slow motion de 240fps ou 120fps. Os resultados são incríveis, veja:

Claro que, editar no smartphone é um trabalho muito mais difícil, então a melhor solução é filmar tudo, passar para o computador e brincar de editar.

NINTENDO NO IPHONE

Já ficou claro que os smartphones e tablets estão substituindo os antigos consoles de vídeo-game, por serem mais poderosos, algumas vezes mais baratos e acessíveis, principalmente para aquisição de novos jogos, basta comprar on-line e jogar.

Mas se, por um lado eles revolucionaram um mercado, por outro, ainda são deficientes, como por exemplo, por não terem controles e botões tradicionais, o que torna cansativo e até doloroso jogar alguns títulos na própria tela.

Entre tantos projetos de controles para smartphones, existe o G-Pad, um projeto colaborativo que “veste” uma capa com botões no telefone, trazendo de volta o tato e a experiência de botões.

Conheça e faça uma doação para que o projeto saia do papel, vale qualquer valor!

gpag-01

gpag-03

CAPAS PARA IPHONE EM MADEIRA

Estão surgindo muitos produtos feitos em madeira, na maioria das vezes, cheios de estilo e exclusividade. É o caso das capas para iPhone desenvolvidas pela Rootify, que possui uma linha super exclusiva de capas e skins, que são aquelas proteções coladas apenas na parte de trás do smartphone ou notebook.

rootify-02

Todas as ilustrações são criadas por eles mesmos, mas existe a possibilidade de você enviar sua própria arte para que seja “estampada” na madeira.

rootify-03

Segundo a marca, todos os produtos são feitos de madeira de reflorestamento, e para cada venda, uma árvore é plantada!

Você pode comprar as capas diretamente no site deles: www.rootify.com.br

 

CAPA CLÁSSICA PARA IPHONE E DOCUMENTOS EM COURO

Nosso radar #maiorlegal localizou uma moçada que produz uma capa para iPhone que inclui espaço para documentos e dinheiro, tudo em uma só peça em couro e com muita classe.

A empresa se chama Posh Projects e a capa custa US$70 fora o frete internacional.

carteira-capa-classica-iphone-01 carteira-capa-classica-iphone-02 carteira-capa-classica-iphone-03 carteira-capa-classica-iphone-04

Interessou? Visite a lojinha deles aqui que tem também uma versão em CONCRETO!

Vamos comprar uma em breve e contar como foi a experiência!

O DIA EM QUE TROQUEI DE OPERADORA DE CELULAR

Eu sou (era) cliente Vivo há pelo menos dez anos, mas ao me deparar com um anúncio provocante da Nextel sobre seu 3G e plano de voz por um pacote de $99 Dilmas por mês, me interessei pela missão.

Quase todos nós temos alguma experiência ruim com a Nextel, seja com o péssimo sinal de rádio, ou até pelos motoboys conversando através daquele viva-voz enlouquecedor na fila do banco, mas como o anúncio prometia um “novo” 3G da operadora, me inspirei a experimentar, já que o 3G não opera na mesma rede dos rádios.

Minha frustração com a Vivo começou quando eu frequentava lugares com muita gente reunida como qualquer show ou até mesmo no shopping center e o sinal de internet desaparecia. ~Talvez seja proposital para que o foco seja o evento e não o celular~.

Mesmo a Nextel não prometendo grandes velocidades de navegação e lançando o 3G uns 10 anos atrasada e com as outras operadoras falando em 4G, minha teoria de que a rede fica melhor com menos clientes, parece estar funcionando. Faço alguns testes de conexão ouvindo músicas no Rdio por longos períodos e ate agora não parou um único dia!

Me empolguei e depois de quase um mês pedi a portabilidade do meu antigo número para a Nextel, a Vivo simplesmente me enviou um único SMS genérico tentando me reconquistar, bastasse que eu ligasse em um número informado. Seria interessante se esse número não fosse o da própria central comum, com dezenas de opções intermináveis. Perderam a última chance de reaver um cliente, faltou estratégia.

Me parece que a promoção Nextel só vai ser vendida para novos clientes até 31 de dezembro e oferece, por R$99,90, SMS ilimitado, 300 minutos de voz, ligações ilimitadas diariamente após as 21:00 e aos finais de semana, além de 3Gb de franquia de dados e algumas outras firulas.

Aproveitando a onda revolucionária, peguei um MotorolaX oferecido por eles pois queria testar o primeiro smartphone fabricado em conjunto com os novos sócios do Google, mas isso é assunto pra outro post.

Campanha nova da Nextel, pelo menos acabou aquela onda de pessoas semi famosas sempre correndo, parecendo que estavam com vontade de ir ao banheiro:

Teste de velocidade 3G Nextel:

teste-velocidade-nextel-3g

A velocidade é inferior ao que tinha antes, mas estável durante todo o tempo. Já na Vivo, eu tinha 3G Plus e dificilmente o sinal permanecia constante.

Mais informações: www.nextel.com.br

Veja aqui algumas opções legais de Moto X com bons preços!