IPHONE VS NEXUS 6P (IOS VS ANDROID)

Acho que estou me tornando um especialista em comparar iOS x Android, são tantos recursos, muitos equipamentos, fragmentação, ecossistema, muita coisa para pensar.
O duelo do momento é entre meu iPhone 6 e um Nexus 6P que resolvi testar.

Vou listar abaixo todos os pontos positivos e negativos dos dos equipamentos e sistemas, me acompanhe:

nexus6p
Pontos positivos do Android:
  • Primeiríssimo ponto para os amantes dos filmes: todos os aplicativos e filmes são cobrados em Reais e sem impostos extras como IOF. Alugar um filme, por exemplo, pode custar em torno de R$6,00 enquanto na Apple Store, o mesmo filme pode custar US$5,00 ou aproximadamente R$20,00 sem os impostos. Felizmente, isso pode ser resolvido com um Chromecast e um computador ou até iPhone.
  • Cada vez, mais carros estão saindo de fábrica (mesmo no Brasil) com equipamentos já compatíveis com Android Auto, o que deixa aposenta de vez aquelas centrais multimídia totalmente obsoletas e complicadas.
  • O Android em si está ficando cada vez mais inteligente e integrado. Como o sistema não é tão fechado como o iOS, acontecem algumas interações muito bacanas, como um app financeiro capturar um SMS do seu banco informando uma nova transação ou as informações cada vez mais úteis do Google Now, assistente do Google que, além de sempre apresentar informações relevantes (local de estacionamento de seu carro, clima, sugestão de matérias e até o desempenho do seu time de futebol) entende perfeitamente os comandos em Português, algo que nunca consegui fazer na Siri, da Apple.
iphone6
Pontos positivos do iOS:
  • Grande base de aplicativos bem produzidos e amplamente testados, você não vai encontrar um aplicativo que parece ter sido copiado do sistema administrativo de um posto de gasolina.
  • É tudo suave. A usabilidade do sistema que foi programado para um hardware planejado, não há fragmentação, dificilmente um aplicativo vai fechar sem aviso ou tratar durante o uso.
  • Se você vai dar o smartphone para seu pai ou mãe, dê um iPhone. Até uma criança se encontra dentro do sistema e ele é praticamente à prova de falhas humanas. A usabilidade é imbatível. Todas as opções ficam no máximo três níveis de profundidade.
  • A construção do hardware é perfeita. Não há rebarbas, tudo fica no lugar e é tudo tão bem construído, que você acaba não prestando atenção à isso. O smartphone simplesmente se integra ao usuário.
  • O ecossistema Apple já está pronto, apesar de não ser perfeito, mas mesmo assim, você tira uma foto no iPhone, que já aparece em sua Apple TV, que já conversa com seu MacBook.
O que me incomoda no Android:
  • Mesmo nos equipamentos mais caros, ainda há engasgos em rolagens ou transições. Eles são imperceptíveis para a maioria das pessoas, mas eu noto como um elefante no canto da sala.
  • Especificamente, acho o Nexus 6P exageradamente grande, não faz meu perfil de utilização. Tem uma baita resolução de tela, mas saio de casa em dúvida se o que coloquei no meu bolso é realmente um telefone ou a TV da sala.
O que me incomoda no iPhone:
  • A central de notificações do iOS parece uma enorme cópia mal executada de alguma coisa parecida com Android. Não dá pra se entender, tem mil notificações, alguns aplicativos acumulam avisos, outros não aparecem e quase nenhum tem algum tipo de interatividade, como responder diretamente uma mensagem ou curtir um alerta.
  • O brilho da tela do iPhone nunca funcionou corretamente, mesmo com a função de corrigir de acordo com o ambiente, nunca vi meu aparelho mudar o brilho sozinho.
  • Por se tratar de um sistema fechado, é realmente TUDO fechado. Você não tem acesso à nada, não personaliza nada além do que o time da Apple quer. Quer um teste rápido? Experimente colocar uma música que você gosta muito como ringtone. É mais fácil construir um foguete para ir até Marte comprar pão.
  • O ponto mais conhecido, são os preços proibitivos da Apple. A tecnologia é feita para se popularizar, não para se tornar um objeto de ostentação social e que custa vários meses de salário mínimo de um trabalhador.

Veredito após um mês de uso constante:

Caso a Apple se mantenha nessa postura atual de apenas lançar variações do mesmo tema, sem nenhum aplicativo matador, recurso novo ou melhoria do que já existe, ela vai continuar sendo engolida pelo Android que avança (e muito) a cada dia. Minha impressão é de que a Apple parou de inovar no momento em que os projetos do Steve Jobs acabaram.

Temos um futuro cada vez mais integrado e os sistemas começam a “sair” dos smartphones, passando por TV’s, videogames, aparelhos domésticos e chegando aos veículos autônomos. Por quando tempo a Apple vai se segurar sem inovar, baseada apenas na estrela da empresa que é o iPhone?

erros-apple

Case tartaruga? Mouse que carrega por baixo? Caneta no iPad?

Mas mesmo assim, o Android é bom, tem hardware incrível, é mais rápido e mesmo assim não consigo deixar de usar um iPhone. Sigo a linha do Steve Wozniak que sempre diz que o mundo ideal, seria um hardware Apple rodando um software Android.

 

PS: Me enviem Androids! Quero testar cada vez mais.

NOVO MOTOX STYLE 2015

Em uma semana de muitos lançamentos da Apple, a concorrente Motorola colocou sua nova aposta também na jogada. É o novo Moto X que agora tem sobrenome: Moto X Style.

O novo smartphone vem com uma tela um pouco maior (5.7 polegadas), câmera de 21Mp, armazenamento de 32Gb com slot para expansão de até 128Gb, com hardware melhorado, suporte a dois chips e ainda resistente à água, o que não permite que você faça fotos no chuveiro, mas aguenta bem algumas gotas de líquido na tela.

 

 

O que me interessou mais neste aparelho, é a possibilidade de personalização total do produto através do site da Motorola, e também o carregador TurboPower que dá muito mais carga em menos tempo de tomada, uma das maiores dores de cabeça dos tempos modernos.

Como nem tudo são flores, o valor do novo Moto X é bem puxado em relação à seus antecessores: R$2.499,00.

E ai? Acha que vale a pena comprar o novo Moto X? Já comprou? Já encontrei o lançamento disponível nas Americanas por 10 x R$249,90. Clique para visualizar a oferta.

 

FAZENDO SEU BACKUP NA NUVEM COM CRASHPLAN

Todo mundo já está careca de saber a importância de um backup e mais ainda, da frequência que você o realiza, ou pelo menos, vai dar a importância devida quando perder todos os arquivos do computador.

Mas por onde começar? Como não tornar essa tarefa um porre (ela realmente é!)

Entre vários serviços pesquisados, o CrashPlan foi o que mais me agradou, seja pelo preço (US$49,99 anuais) como pela praticidade da ferramenta. Nela, é possível determinar de quanto em quanto tempo ele varrerá seu computador para localizar arquivos novos ou mais recentes, quais pastas vão ser copiadas e a quantidade de processamento utilizado no computador, assim você não fica impossibilitado de trabalhar enquanto o backup rodar.

Como este preço tem espaço ilimitado de armazenamento, é possível configurar para que o servidor mantenha cópias de arquivos deletados de seu computador por um tempo determinado ou até para sempre.

Na hora de recuperar um arquivo, a mesma coisa. Você escolhe a versão mais recente ou qualquer uma das versões armazenadas no serviço.

Mas, como nem tudo é uma maravilha, prepare-se para um longo período de upload. Eu assinei o serviço em Novembro em 2011 e só após alguns meses consegui finalizar meus quase 200Gb de arquivos (aproximadamente 180 mil arquivos) que possuo, o jeito é desencanar e deixar rolar, afinal, para isso que serve o backup, para te manter despreocupado.

A coisa ainda poderia ser melhor se morássemos nos EUA com taxas de upload bacanas, ou então utilizar o serviço que eles disponibilizam onde você pode enviar um HD físico com todos os seus dados para incrementar o backup, ou também receber um HD com todos os seus arquivos em casos mais extremos.

Além do programa que roda em segundo plano no Mac ou Windows, o Crashplan ainda te envia um e-mail diário com o progresso do backup, esses alertas podem ser configurados via DM do Twitter também.

Existem ainda alguns planos familiares e até empresariais com direito à vários computadores na mesma conta.

Obs: Como backup nunca é demais, eu mantenho um HD externo como Time Machine no Mac.

Update:
Descobri só agora o aplicativo do Crashplan para iOS, agora tenho acesso à todo o meu backup em qualquer lugar, a qualquer momento.

Confira:
crashplan.com

NOVA KODAK PIXPRO SP360

A Kodak parece estar se salvando da falência total e inovando em sua linha de produtos.

Como a onda agora é lançar câmeras compactas, com foco fixo para registro de absolutamente tudo em nossa vida, eis que surge a Pixpro SP360 que, além de linda, faz fotos e vídeos em HD com 360º através de sua lente olho de peixe.

Kodak-Pixpro-SP360-01

Já tem para venda na BH Photo por US$399 com kit para mergulho e tudo mais, veja no site

Existem poucos vídeos dela no Youtube, mas já dá pra sentir coisa boa:

Só acho uma pena essas câmeras ainda precisarem de caixa estanque e protetores para água. Já passou da hora de surgir uma concorrente da GoPro que funcione sozinha, sem acessórios, pois quem já utilizou uma GoPro, sabe bem o quanto a proteção para água acaba com a qualidade do som nos vídeos.

Tive uma câmera que atendia muito bem essa missão, com ótima qualidade de áudio e vídeo, que era a Nikon AW100:

nikon-coolpix-aw100

 

Resta saber se alguma outra marca conseguirá vender todo o lifestyle que a GoPro vende, com vídeos lindos, gente bonita e onde a qualidade da imagem fica pro final da lista.

 

JAWBONE BIG JAMBOX

jawbone-big-jambox-01

Você só percebe o quanto tem um som tranqueira, quando o troca por um melhor.

Hoje em dia, é normal passarmos horas e mais horas ouvindo música, e não tem nada mais chato que ouvir em um headphone capenga ou então ouvir diretamente nos falantes de um notebook, que aos poucos vai arrancando sua paciência e você nem percebe.

Os fabricantes de computadores, precisam reduzir o tamanho dos aparelhos cada vez mais, e de algum lugar tem que sair esse espaço, infelizmente, os auto-falantes são os principais candidatos, pois reduzem peso e espaço no conjunto. Levar um computador para uma festinha ou churrasco é pior ainda, o som vai incomodar e ninguém vai entender nada.

Pesquisei bastante e quase comprei um Beats Pill, mas não me convenceu, principalmente depois que conheci a versão tamanho família do Jawbone Jambox!

O Big Jambox não é tão pequeno quanto um Beats, mas o som é de respeito! A construção da caixa em metal é perfeita, a bateria dura pelo menos um dia inteiro de funcionamento, e além dos cabos PS2 tradicionais, é possível transmitir o som via bluetooth em smartphones ou tables Android ou Apple.

Não testei em um ambiente aberto, mas em ambientes fechados, não fica devendo nada para um aparelho de som maior, pois reproduz com fidelidade os médios e graves sem distorcer NADA. É impressionante.

Por incrível que pareça, o preço no Submarino.com é o mesmo dos sites de muamba tipo Mercadolivre, então, compensa comprar em uma loja que emite nota e te dá a garantia de fábrica do equipamento.

Infelizmente, no Brasil ainda não é possível personalizar a Jambox com milhares de cores como nos EUA, mas o site já dá algumas opções de estoque, clique e veja no Submarino

 

jawbone-big-jambox-02

RDIO VS SPOTIFY – A BATALHA PELO SEU OUVIDO

Parece que foi outro dia em que ainda comprávamos fitas e depois os CDs. Dai começamos a baixar toneladas de músicas e parecia que aquilo não teria fim, que seria a destruição total da indústria musical.

Foi dai que a internet entrou na conversa e de uma tacada só, criou uma esperança para a indústria musical e de quebra começou a bater de frente com a pirataria, entregando qualidade e praticidade. Coisa que a pirataria não consegue.

Com tudo isso, já existe até uma competição saudável entre os novos serviços, tudo para conquistar sua assinatura mensal. Entre os maiores estão o Spotify e o RDIO e tenho utilizado constantemente os dois.

Resolvi então testá-los para definir quem será meu companheiro de aventuras daqui pra frente, até surgir uma nova onda de serviços.

rdio-ou-spotify-02

(+) RDIO pontos positivos:

  • Interface simples e intuitiva, quase nada passa de dois clicks para ser resolvido
  • Você pode começar a ouvir no computador e continuar no smartphone e vice-versa, ou até mesmo utilizar um dos dois para ser controle remoto do outro.
  • Se você gosta muito de um álbum específico, é só clicar e mandar sincronizar somente ele com os dispositivos móveis

(-) RDIO pontos negativos:

  • Não há opção de sincronização em 320k
  • Para quem gosta de música eletrônica, aparentemente o catálogo deles é menor
  • Existem muitas músicas bacanas interpretadas por bandas covers, talvez uma tentativa do site gastar menos com direitos autorais

rdio-ou-spotify-03

(+) Spotify pontos positivos:

  • Opção de sincronização de músicas com 320k, o que deixa todas as músicas com muita qualidade
  • Existe uma lista bem bacana de playlists prontas para ouvir, que vão desde “manhã com sol” até “indo para praia”, com músicas muito bem selecionadas para cada ocasião. Tem também uma série de playlists por gêneros musicais, muito bom para descobrir novos sons e bandas
  • É possível “seguir” um artista, então, sempre que ele lança algo novo, você recebe um alerta em tempo real
  • A assinatura mensal é um pouco mais barata que o RDIO, custando USD5,99 mensais no cartão de crédito, enquanto o RDIO custa em torno de R$15,00 mensais.
  • Sendo assinante do serviço, é possível sincronizar músicas também no computador, assim você consegue ouvir mesmo quando não tiver conexão internet. O RDIO só sincroniza músicas off-line em dispositivos móveis, não no computador.
  • O app para iPhone ou Android é incrível, lindo e bem completo

(-)  Spotify pontos negativos:

  • Se você está ouvindo uma rádio, não é possível voltar para a música anterior, só pode avançar
  • Não há como sincronizar um álbum ou música específicos, somente playlists
  • Ainda falta bastante coisa para completar o catálogo de músicas brasileiras, como o serviço é recente, o forte são músicas internacionais
  • Precisa ser um engenheiro da NASA para conseguir montar uma playlist mesmo no computador, o sistema não é nada prático
  • Não há como montar uma fila de reprodução no aplicativo para smartphones

(-) Negativo nos dois:

  • Uma falha comum aos dois serviços, é a organização de playlists. Se você gosta de montá-las, os sites não avisam quando você insere uma música duplicada na lista. Quando a playlist é pequena, isso não é um problema, mas quando ela passa de 100 músicas, não é possível lembrar o que já foi selecionado, possibilitanto assim, uma música ter várias repetições. Isso é uma pequena gentileza que foi corrigida nas versões mais recentes do iTunes, por exemplo.


O resultado?
Os dois são bons, mas o RDIO me conquistou com algumas facilidades, então é com ele que ficarei até que sejam publicadas atualizações dos serviços, dai eu mudo para o que me fizer mais feliz   😀

Nas próximas semanas, o Spotify será lançado oficialmente no Brasil e aberto para todos, então aguardo comentários!

MINHA AVALIAÇÃO SOBRE O AR CONDICIONADO PORTÁTIL SPRINGER NOVA 12.000 Btus

Não é possível ter humor ou pressão o suficiente para viver nesse calor africano que está fazendo. Daí começam as tentativas mais absurdas de conseguir alguma dignidade climática em casa. Já tentei ventilador, climatizador, banho frio, tudo em vão…

Procurei muito antes de comprar o ar portátil Springer Nova, então decidi publicar as principais dúvidas que eu tinha, quem sabe ajudo os próximos desesperados como eu:

Ar condicionado portátil funciona?
Sim, funciona. Só não espere um resultado igual ao split convencional, onde o “ventilador” fica do lado de fora do ambiente, sem qualquer contato com o ar de seu cômodo. Mesmo assim, é possível entrar no quarto e sentir aquele gelado de um ambiente refrigerado.

Ar portátil é barulhento?
Sim, muito! A ponto de não conseguir assistir TV dentro do quarto de tão alto que é o barulho do vento, motor, ventilador, tudo. Sempre fui uma pessoa que não ligou para barulho, sou capaz de dormir em qualquer lugar, mesmo assim o ruído do ar condicionado portátil me incomoda bastante, parece que estou dormindo dentro de um pula-pula de buffet infantil.

ar-condicionado-port_til-springer-nova---02

Ar portátil precisa de instalação elétrica especial?
Nada específico, apenas certifique-se que a instalação elétrica de sua casa ou apartamento são boas o suficiente para atender o aumento de carga quando você for utilizar o aparelho. Em alguns casos onde a fiação é mais antiga, já vi pessoas precisarem instalar uma fiação extra somente para os novos equipamentos.

Minha conclusão:
Se você odiar calor como eu e seu prédio não permitir instalação de splits (opção mais barata e mais prática), compre. Mas esteja ciente que é uma solução apelativa, barulhenta e que não vai resolver 100% e que jamais vai passar despercebido no ambiente.

O modelo mais simpático, menos feio e por ter certa tradição na fabricação de ar condicionados é o Springer Nova, que custa em torno de R$1.500 fora o frete. A instalação fica assim:

ar-condicionado-springer

Update (13/02/14): Mesmo com barulho, não vivo mais sem ele!

Confira aqui o link para o Springer Nova na Americanas, local mais barato que encontrei:  http://www.americanas.com.br/produto/115883325/condicionador-de-ar-portatil-springer-nova-12000-btus?origem=ac&franq=AFL-03-101267

 

MotoX, o Smartphone do Cascão

motox02

Como já havia postado aqui, resolvi radicalizar e trocar meu Vivo por um MotoX 3G Nextel.

O aparelho é incrível, um Android realmente animador, mas o fato relevante que me fez criar este post, é a quantidade impressionante de sujeira e marcas que o aparelho branco acumula em sua parte traseira.

Já tentei limpar com todos os produtos possíveis, de álcool à removedor em um momento de insanidade total. Nada aconteceu, não tirou nem a tinta e nem as manchas de gorduda e dedos.

Apesar de ser a cor mais bonita do smartphone vendido no Brasil (nos EUA é possível personalizar com diversas cores), não recomendo esta para ninguém. Já entrei em contato com a Motorola do Brasil para tentar entender e nada de solução, apenas que eu levasse o aparelho para uma assistência técnica, onde dificilmente eu seria levado a sério.

Enquanto isso, morra de inveja do Moto Maker americano, onde dezenas de combinações são possíveis para seu MotoX e que a marca anunciou que pretende lançar aqui no Brasil em 2014.

O DIA EM QUE TROQUEI DE OPERADORA DE CELULAR

Eu sou (era) cliente Vivo há pelo menos dez anos, mas ao me deparar com um anúncio provocante da Nextel sobre seu 3G e plano de voz por um pacote de $99 Dilmas por mês, me interessei pela missão.

Quase todos nós temos alguma experiência ruim com a Nextel, seja com o péssimo sinal de rádio, ou até pelos motoboys conversando através daquele viva-voz enlouquecedor na fila do banco, mas como o anúncio prometia um “novo” 3G da operadora, me inspirei a experimentar, já que o 3G não opera na mesma rede dos rádios.

Minha frustração com a Vivo começou quando eu frequentava lugares com muita gente reunida como qualquer show ou até mesmo no shopping center e o sinal de internet desaparecia. ~Talvez seja proposital para que o foco seja o evento e não o celular~.

Mesmo a Nextel não prometendo grandes velocidades de navegação e lançando o 3G uns 10 anos atrasada e com as outras operadoras falando em 4G, minha teoria de que a rede fica melhor com menos clientes, parece estar funcionando. Faço alguns testes de conexão ouvindo músicas no Rdio por longos períodos e ate agora não parou um único dia!

Me empolguei e depois de quase um mês pedi a portabilidade do meu antigo número para a Nextel, a Vivo simplesmente me enviou um único SMS genérico tentando me reconquistar, bastasse que eu ligasse em um número informado. Seria interessante se esse número não fosse o da própria central comum, com dezenas de opções intermináveis. Perderam a última chance de reaver um cliente, faltou estratégia.

Me parece que a promoção Nextel só vai ser vendida para novos clientes até 31 de dezembro e oferece, por R$99,90, SMS ilimitado, 300 minutos de voz, ligações ilimitadas diariamente após as 21:00 e aos finais de semana, além de 3Gb de franquia de dados e algumas outras firulas.

Aproveitando a onda revolucionária, peguei um MotorolaX oferecido por eles pois queria testar o primeiro smartphone fabricado em conjunto com os novos sócios do Google, mas isso é assunto pra outro post.

Campanha nova da Nextel, pelo menos acabou aquela onda de pessoas semi famosas sempre correndo, parecendo que estavam com vontade de ir ao banheiro:

Teste de velocidade 3G Nextel:

teste-velocidade-nextel-3g

A velocidade é inferior ao que tinha antes, mas estável durante todo o tempo. Já na Vivo, eu tinha 3G Plus e dificilmente o sinal permanecia constante.

Mais informações: www.nextel.com.br

Veja aqui algumas opções legais de Moto X com bons preços!